terça-feira, 5 de março de 2013

Fenabrave ajusta para baixo previsão de vendas de carros em 2013

SÃO PAULO, 5 Mar (Reuters) - O setor de distribuição de veículos reduziu levemente suas expectativas para o crescimento de vendas de automóveis, comerciais leves e caminhões neste ano, após a divulgação na semana passada do fraco crescimento do Produto Interno Bruto do país em 2012. A Fenabrave, entidade que representa o setor, prevê aumento de 3,14 por cento nas vendas de automóveis este ano, ante estimativa anterior de 3,54 por cento, para 2,93 milhões de unidades. Para comerciais leves, a previsão foi reduzida para alta de 0,69 por cento, ante 1,05 por cento, a 797,94 mil unidades. Já a projeção de alta nas vendas de caminhões caiu de 16 para 15 por cento, a 158,38 mil unidades, enquanto a previsão para ônibus avançou de 4,1 para 15 por cento, a 34,17 mil unidades. "A projeção que divulgamos em janeiro era preliminar, e ainda não incluía os dados completos do mercado em 2012", afirmou a diretora da consultoria MB Associados Tereza Fernandez, que faz assessoria de análise econômica para a Fenabrave. Segundo ela, os novos números embutem expectativa de crescimento do PIB de 3 por cento este ano e uma possível rodada de aumento de juros pelo Banco Central para conter a inflação. O setor encerrou fevereiro com vendas de 222,5 mil carros e comerciais leves, queda de 5,65 por cento em relação ao mesmo mês de 2012. Os licenciamentos de caminhões recuaram 8,4 por cento, a 9.976 veículos, e os emplacamentos de ônibus caíram 4,74 por cento, para 2,63 mil. "Fevereiro foi o primeiro mês em que os estoques de veículos não tiveram redução completa do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados)", disse o presidente-executivo da Fenabrave, Alarico Assumpção Jr. No bimestre, os licenciamentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus subiram 5,6 por cento, para 546,5 mil unidades, impulsionados pelo desempenho recorde para o mês de janeiro. O presidente-executivo da Fenabrave afirmou que os distribuidores de veículos terminaram fevereiro com estoque equivalente a 35 dias de vendas, "quando o ideal é 20 a 21 dias

Nenhum comentário:

Postar um comentário